Tulipa - Conversa aberta com Iniciada no Salto Quântico Genético

- by Dhin Akari




Praticamente tudo que é publicado aqui no Fator Quântico é baseado nas memórias de pessoas que passaram pelo Salto Quântico Genético com Bruno G. de Moraes. Não sabe o que é isto? Clique aqui, leia a página que vai se abrir e depois continue lendo este artigo.
Há cerca de um ano e meio venho conversando com algumas pessoas que passaram pelo SQG e com o próprio Bruno.
As revelações que as pessoas que passam pelo processo têm sobre si e sobre a realidade da vida na Terra são avassaladoras. Vendo a importância destas descobertas resolvi tornar públicas estas informações através deste blog, ainda que elas destruam toda a visão de mundo e vida que temos.

"A verdade mais amarga é melhor do que a mais doce mentira"
Griffin (MIB 3)

Muitas das conversas que tenho com iniciados no SQG se dão via internet, apenas. 
Não acho que apenas estas conversas possam convencer alguém da veracidade da iniciação e da credibilidade do trabalho do Bruno, mas a intenção não é convencer ninguém de nada. As publicações são voltadas para as pessoas que estão conhecendo o Salto Quântico Genético, para que entendam a magnitude do mesmo, suas implicações e todo enredo da nossa complexa realidade. 
Fica sempre o pedido para que você pondere a respeito das informações contidas neste blog e nos parceiros. Pense: 

"E se eles realmente estiverem falando a VERDADE? 

"E se tudo que li sobre a espiritualidade, seres de outras dimensões e planetas, não for verdade?"

"E se a minha vida foi toda montada como uma gigantesca peça de teatro?"

"E se eu de fato sou um Deus que foi aprisionado em um corpo de macaco modificado?"
"E se...?"

Há alguns meses conheci uma iniciada. Coversamos e as descobertas dela foram bastante novas para mim, pois em alguns pontos ela diz coisas que eu ainda não recebera de nenhum outro iniciado. Reuni três das nossas conversas, que ocorreram em dias alternados e resolvi publicá-las. 
Durante a edição suprimi algumas falas por tratarem de coisas particulares, tanto minhas quanto da iniciada. Mantive as informações que pertinem às descobertas dela durante e após o SQG. 

Muitas pessoas que passam pela iniciação, não tornam públicas a sua identidade em virtude das consequências que assuntos do tipo podem trazer para sua vida pessoal e profissional (é o meu caso também). Então, a iniciada solicitou que seu nome fosse trocado pelo nome da flor que mais gosta, como você poderá ver no final da conversa. 

Vamos chamá-la de "Tulipa".

As conversas são extensas, são três no total. Em alguns pontos eu coloquei observações grifadas em itálico e azul para explicar pontos que possam não ser claros para a maioria.

Espero que gostem e comentem. =)

Boa leitura. 
_____________
Oi Tulipa !
Você já fez o SQG?

Tulipa diz:
Oi Din., fiz sim, vai fazer um ano... Foi o máximo... E assustador (risos)

Báh, que legal!
Eu ainda não fiz!
Vou fazer em Agosto/2012, mas como estou falando com iniciados há quase um ano. Estou sabendo de muita coisa já. Você não fez depoimento aberto?

Você que visita o blog FQ pode ficar ligado desde já. Assim que eu passar pelo Salto vou relatar minuciosamente como foi o meu processo de despertar e publicar aqui. Inclusive se houver alguma fraude, tramóia, mutreta, charlatanismo no meio disso tudo, eu vou revelar (risos).

Tulipa diz:
Jura que você não fez o Salto??? Caraca, pelo que andei lendo no seu blog eu podia jurar que já passou pela iniciação.
Não fiz o depoimento porque não queria ficar "aparecendo" (risos)

Que bom te achar!
(risos)
Não esperava!

Tulipa diz:
É que sou mais na minha mesmo (risos)

Reservada.

Tulipa diz:
Mais ou menos (risos), é que antes de falar eu prefiro medir bem as palavras.

De onde você é?

Tulipa diz:
Interior de SP.  Você é do sul né?

Sou sim.
Tulipa diz:
Que legal.
Me fala um pouco de como foi o salto pra ti?

Tulipa diz:
Assustador, traumático... dramático (risos).

Credo! o.O
(risos)
Se arrepende?

Tulipa diz:
Foi a melhor coisa que eu fiz até hoje!

Humm...

Tulipa diz:
Eu fui achando que não ia conseguir. Foi lá que a minha jornada começou e de lá pra cá a minha vida tem se transformado.
Eu tenho acesso a minha Supra-consciência livremente, só isso já fez valer a pena.
Você vai gostar também. 

Bah, que show!

Tulipa diz:
Sim, foi show
Eu tenho seguido as orientações da minha supra e ela me conduz sabiamente nos melhores caminhos.

Fascinante isso!

Tulipa diz:
(risos)

Me encanta quando vocês iniciados falam essas coisas. (risos)

Tulipa diz:
Mas eu vi, desta ultima vez que eu fui pra Sampa que não são todos que conseguem.

Nem todo mundo consegue???

Tulipa diz:
Nem todos conseguem ter acesso às memórias. Por algum motivo a Supra barra as informações e quando é assim o Bruno mesmo acessa a sua supra e busca saber a razão dela estar barrando as informações de você.

Aaah bom! (risos) Achei que você ia dizer que nem todo mundo conseguia fazer o Salto!!!  Já pensou pagar e não conseguir? (risos)

Tulipa diz:
O desbloqueio dos chackras é feito e a reconexão com a supra também. Mas a comunicação fica bloqueada se a supra achar que você não tem maturidade para lidar com as memórias, entende?

Ah sim, sim... Eu já havia lido sobre isso no site do Bruno mesmo.

Tulipa diz:
Então “ta” bom (risos).

Tem coisas que não são saudáveis para o Elemental lembrar. É tudo muito fantástico nesse processo.

Obs.: Elemental é o nome que se dá à representação da supraconsciência na Terra, ou seja, você.

Tulipa diz:
Exatamente. É uma loucura a princípio, você pensa que é imaginação sua, mas o Bruno vai fazendo perguntas e não tem como você "inventar" as respostas.

Sei.

Tulipa diz:
É muito consistente.

Qual é a tua origem cósmica?

Obs.: Se você ainda não sabe o que é o Salto QuânticoGenético, deve entender que quem passa pela iniciação, descobre qual é a sua origem no Universo, o planeta (estrela, constelação ou etc.) de onde é natural e vivia antes de sua “alma” ser raptada para viver aqui na Terra na condição humana (ou de animal, vegetal, inseto, pedra, objeto...).

Tulipa diz:
Antares. Essa foi uma revelação que tive há muito pouco tempo, da minha supra.
Din, to indo dormir (risos). Outra hora vamos papear novamente,ok? 

Claro, com certeza “Tulipa”!
É um presente para mim poder colher essas informações de quem já passou pelo SQG.

Tulipa diz:
^^
Obrigado pela “prosa” (risos).

Tulipa diz:
(risos) Foi bom conversar com você. Obrigada a você.
Até mais!

A nossa conversa continuou no dia seguinte e se estendeu mais. Entramos em assuntos bem complexos e tensos a respeito da “vinda” da iniciada para o planeta Terra.


Oi

Tulipa diz:
Oi Din, tudo bem?

Tudo, e com você?

Tulipa diz:
Muito bem  ^^

Você também aplica TRF? (Transmissão do Retorno à Fonte)

Tulipa diz:
Sim, já tenho aplicado. É muito bom.

Humm..aplica à distancia?

Tulipa diz:
Sim, aplico à distancia também.
Você fez com a Scheila, eu li seu depoimento.

Tulipa diz:
Você tem obtido resultado?

Sim.

Veja o depoimento que fiz contando a minha experiência com a TRF e os resultados que obtive, clique aqui!

Tulipa diz:
Quantas vezes você fez com ela?

Com ela fiz duas vezes e uma com outro iniciado como você que também se tornou aplicador de TRF.

Tulipa diz:
Ah ta...

Na outra conversa que tivemos recentemente, você me contou que também foi iniciada no Salto Quântico Genético do Bruno G. de Moraes. Me falou brevemente sobre a sua iniciação e as informações que a supraconsciência te revelou.
Então me fala um pouco de como era a tua existência em Antares?
Adoro esses papos porquê parecem ficção cientifica! (risos)

Tulipa diz:
É muito louco tudo isso, né?
Até hoje eu não tive muitas lembranças do local, vejo construções gigantescas, uma espécie de templos de “mármore”, esculpidas nas montanhas...
O meu povo vive ali.

Hummmmm...

Na próxima resposta você vai ler que a iniciada não consegue visualizar nitidamente como são os seres de seu planeta de origem, pois a própria Supra desfoca certas imagens, certamente, para preservar sua saúde.

Tulipa diz:
Não consigo vê-los. O que vejo são formas humanóides translúcidas e o que fiquei sabendo é que um dos trabalhos deles é emanar cura para a Terra. Talvez seja por isso que sempre fui por esse caminho de cura.
(risos)
Outra coisa que foi muito traumático pra mim foi ver como vim parar na Terra.
Eu simplesmente fui capturada pelos grays!

Sim, ia perguntar isso. Como foi essa captura?

Tulipa diz:
O meu povo estava numa missão em Órion.
Então... nessa missão em órion, eu fui capturada...
Caí numa emboscada.
Órion estava em guerra.

Obs.: Órion é a constelação onde estão as estrelas conhecidas como “As Três Marias”. As pirâmides de Gizé, no Egito, estão rigorosamente alinhadas a elas. Lá é o "quartel general” de seres bem conhecidos de quem pesquisa sobre conspiração: Reptilianos e draconianos. Porém nem todos lá são dessas raças. O povo de Órion vinha perdendo espaço para essas raças e suas aliadas na guerra.

pssss....

Tulipa diz:
E meu povo foi numa missão para salvar o povo de Órion. Era uma luta de poderes.
Os grays queriam os poderes psiquicos dos habitantes de Órion.
Falando assim eu nem sei como é que os grays poderiam roubar esses poderes...
Muito louco isso, né?

sim.. muito louco...

Tulipa diz:
Enfim... fui levada para uma sala...tinha uma maca, eles me prenderam na maca e cortaram o meu pescoço, fiquei agonizando por 2 horas antes de morrer.

Que trágico, que surreal...

Tulipa diz:
Não sei como eles conseguiram colocar a minha alma numa espécie de tubo e me "jogaram" na Terra. Me vi caindo, caindo e enfim encarnada.
Em todas as encarnações, inconscientemente sempre procurei a minha identidade. Foram vidas e vidas = muuuiiiito sofrimento!

Droga...
:\

Tulipa diz:
Até que hoje cá estou me encontrando. (risos)

(Risos)
LOL

Tulipa diz:
O mais impressionante é reviver tudo aquilo.
Eu jamais, nem em sonho vi algo parecido.

Qual era a dimensão lá em Antares?

Tulipa diz:
Segundo a minha supra Antares fica na 16ª dimensão.
É to muito louco... por que nem sabia que existia  mesmo 16ª dimensão.

Cruuuiizzz!?! Eu sabia até a 5ª, 6ª...16ª é novidade...(risos)

Tulipa diz:
(risos) Pois é o que todos falam.

Mas claro que tudo é muito louco mesmo....

Tulipa diz:
Por isso eu nem comento nada de 16ª dimensão. Só falei porque você perguntou (risos).

Sim (risos).
Essas coisas sempre vão parecer devaneios, por que desde que nascemos somos “treinados” a ver a realidade de uma forma bem limitada aqui na Terra. O nosso próprio corpo é uma forma de nos limitar a cinco sentidos.
As vezes faço perguntas aos outros iniciados  que (....)

Tulipa diz:
Cara, eu vi os grays....
Os grays tem mal cheiro. Achei isso bem interessante, pois pude sentir o cheiro deles.
Eles não tem sentimento nenhum, suas mãos são geladas.
Ai, é terrível! (risos)
Eu gritei muito no seminário, credo.

O_O

Tulipa diz:
Só acalmei porquê o Bruno falou que eu não estava lá, que estava apenas relembrando.
Por isso falei que foi traumático.

Aham, fiquei pensando no seu “traumático”. (risos)

Tulipa diz:
Meu corpo todo ficou adormecido no seminário. (risos)
Din, você falou dos outros iniciados, o que seria?

Humm...eu pergunto algumas coisas para os iniciados que nem sempre respondem ou eu não entendo a resposta.
Tipo, um disse num depoimento no site do Bruno, que acontecem coisas
no seminários que não falam por causa da estranheza que pode causar nas pessoas.
São coisas fora do que é cientificamente provado e fora do que a gente está condicionado a imaginar.

Tulipa diz:
Não seria mais ou menos isso que te contei?

Não sei, deve ser.

Tulipa diz:
Como falar isso pra alguém e não ter provas?

Pois é, o ruim das coisas é não ter como prová-las.

Tulipa diz:
Eu fiz o Salto com o Diego.

Ah, sempre falo com ele!

Tulipa diz:
A iniciação do Diego foi bem forte.
Ele deu uma pincelada do que aconteceu no depoimento dele.

Veja o depoimento do Diego clicando aqui.

Ele me disse q sentia queimar por dentro...

Tulipa diz:
(Risos) Melhor você ir preparado pra tudo!

Preparado eu estou, não importa nada (risos)
Eu vou fazer o salto! (risos)

Tulipa diz:
Vai sim, vale muito a pena fazer o Salto.

Não tenho duvidas disso. é quase como comprar a carta de alforria aqui da Matrix.

Tulipa diz:
E outra, você poder conversar com a sua supra não tem preço!!!

Sim, é tudo q eu mais quero! (risos)
Meu medo é de mudar muito depois do salto, o que você acha?

Tulipa diz:
Medo é continuar sem saber da sua origem, o que você faz aqui...
Vai mudar sim, pode ter certeza. Vai se tornar um ser mais consciente, lúcido.

Isto que ela acaba de dizer é algo característico nas conversas de todos os iniciados no SQG do Bruno G. Moraes e nos depoimentos deles também. O SQG torna as pessoas mais lúcidas, conscientes, expandidas.


O que importa é que vale a pena.

Tulipa diz:
Vai ter conflitos também. A sua visão sobre tudo vai mudar
Algumas vão cair por terra e outras vão se fortalecer.

Bah...

Tulipa diz:
Tudo normal, amigo. Não tema (risos)

Sim, nada que não for saudável a supra reprime.

Tulipa diz:
Com certeza.

Você viveu em quais outras épocas aqui na Terra?

Tulipa diz:
Eu tive tantas vidas... preciso catalogar, não tive tempo pra isso.
Me vi no antigo Egito, na Grécia, Tibet, Japão... Espanha, Inglaterra.
Sei que a minha última foi na Rússia.

Hum... Como é esse fenômeno
Chamado de “Set Back”? Não entendendo bem, tens algum exemplo teu pra me dizer?

Tulipa diz:
Pelo que entendi, a nossa tendência natural é repetir os mesmos erros e acrescentar mais erros ainda... pois a amnésia esta inserida no nosso DNA. Se você não limpar os imprints daquela vida, você acaba repetindo tudo de novo e de novo infinitamente...

O tal fenômeno do Set Back é algo que os espíritas, mestres ascensos e os new age não explicam (conveniente, não?).

As vidas aqui na Terra deixam marcas nas “células do espírito” (no corpo causal), essas marcas atraem pessoas e situações semelhantes ou iguais as que as causaram.

Por exemplo; em uma vida passada você perdeu sua mão em uma explosão. Nesta vida, a marca que ficou no seu espírito referente a este acontecimento (a esta marca chamamos ‘imprint’) está atraindo uma situação semelhante de perda do membro, ou de sofrimento tão intenso quanto. E ainda, esse imprint pode se manifestar de outra maneira, com você nascendo sem a mão, por exemplo.

Uma das ladainhas que contam para nos convencer a encarnar, quando ainda estamos no mundo dos espíritos, é que precisamos voltar à vida física sem memória justamente para conseguir superar essas marcas. Mas isto é impossível.

Quando encarnamos nos tornamos 100% inconscientes. Neste momento, você jura que está consciente e lúcido lendo este texto, correto? Porém, não é bem assim. Estamos como que profundamente hipnotizados vivendo um sonho pré-escrito.

Nós todos estamos vivendo e buscando situações que estão marcadas em nós pelas vidas pretéritas e pelas programações inconscientes que os agentes da matrix inserem na parte inacessível das nossas mentes. Tudo para que, cheio de marcas, nosso espírito fique desagregado e “pare” de funcionar até desaparecer completamente.

Você continua com vontade de reencarnar agora, sabichão? (risos)

Acho que nunca ficou tão claro...

Tulipa diz:
É meio confuso mesmo (risos).

Claro, é tudo muito novo e diferente do trivial, por isso é confuso as vezes.

Tulipa diz:
Quem pode te explicar é o aplicador do Salto, o Bruno.

Sim.

Tulipa diz:
Eu vi pela minha memória que a sua supra te leva a uma certa vida passada para você limpar um imprint. Daí você limpa aquele imprint.

Hum...

Tulipa diz:
E depois de algum tempo, a sua supra te leva de novo pra mesma vida anterior e faz você limpar outro imprint.

Sim.

Tulipa diz:
Você volta várias vezes em dias alternados pra limpar imprints diferentes.
Volta várias vezes numa mesma vida, entende?
Pelo menos pra mim tem sido assim.

Entendo.
No início, quando conheci os iniciados comecei a me revoltar do porquê de ninguém divulgar essas coisas, essas memórias de vocês e tal. (Risos) Agora entendo que também não é tão simples assim. É comprar uma briga com espíritas, religiosos, etc...

Tulipa diz:
Fica complicado porquê a gente não tem prova.

Uso o blog pra explicar a faísca do que consigo entender dessa matrix toda.

Tulipa diz:
E explica tão bem que pensei que você tivesse passado pelo Salto, imagina quando fizer...

É que eu não entro em explicações do que não entendo bem ainda.

Tulipa diz:
Ah sim...

Tulipa diz:
Tem certas perguntas que só você passando pelo processo pra saber.

Nossa...

(risos)
Obrigado pela conversa de hoje.
Agora já sabes, estás perdida comigo! Vou viver te interrogando! (risos)

Tulipa diz:
De nada, Din, só vou te responder o que eu souber...

o/
Massa!!!
Obrigado
Beijo, tchau!

Tulipa diz:
Até mais, beijo.

Mais de um mês depois tivemos outra conversa que também considerei bastante significativa, por isso a publico aqui.

Tulipa diz:
Oi amigo, entrei agora, tudo bem?

Oi, tudo, e com você?

Tulipa diz:
Tudo bem, Din.
Você queria falar comigo?

Chamei porquê queria perguntar...

Tulipa diz:
Sim?

Sobre aquele dia que conversamos sobre a sua iniciação, tem algum problema para você
se eu publicar aquela conversa? Posso tirar seu nome, se preferir.

Tulipa diz:
Hum...se você deixar anônimo pode publicar.
Ótimo.
Obrigado.

Tulipa diz:
E tirar partes que você achar que sejam inúteis.

Posso aproveitar pra fazer mais perguntas?

Tulipa diz:
Mas sempre anônimo, please. (risos)

Ah sim, as partes onde o assunto fica mais pessoal eu tiro, quero publicar o que é relativo ao Salto mesmo.
Nem se preocupe. Sempre anônimo.

Tulipa diz:
Você vai publicar dos outros iniciados também?

Vou sim!
Então, naquela conversa

Tulipa diz:
Ah, que legal!

Tu falou sobre o sofrimento em encarnações e vivências no plano astral. Pode me falar mais sobre isso? Beeem mais (risos).

Tulipa diz:
Não tive recordações do plano astral

Humm... consegue me dizer algo mais sobre o seu lugar de origem?
A aparência das pessoas lá. Aliás, dos seres... (risos).

Tulipa diz:
Parece que sou apenas consciência, não tem forma física. 

Hum, muito interessante! Já me falaram algo do tipo de viver noutra dimensão sem forma...

Tulipa diz:
Talvez seja isso.

Lembra de quantas vidas aqui?

Tulipa diz:
Fiquei de fazer as contas, lembra? Não sei ainda (risos), mas foram muitas vidas. 

Ah, nem lembrava (risos)

Tulipa diz:
Sim (risos). 

Há quantos milhares de anos mais ou menos está aqui?

Tulipa diz:
Há pelo menos 3500.

A Terra se tornou um cárcere de almas entre 12 e 13 mil anos atrás de acordo com nossas descobertas, mas muitas pessoas já haviam sido seqüestradas e aprisionadas de outras formas milhares de anos antes.  As almas não param de ser seqüestradas para viverem aqui alienadas, por isso é possível que a vinda de Tulipa tenha sido mais recente, há apenas 3500 anos.

Hum, até q é pouco se comparado a outros iniciados.

Tulipa diz:
Pois até onde me recordo tive uma reencarnação em 1500 antes de Cristo, mas a minha alma é muito antiga. 

Quanto à aparência dos seres que te sequestraram, o que lembra?

Tulipa diz:
São os grays,  igualzinho que aparece na internet.

Lembra de mais alguma outra raça?

Tulipa diz:
Que me sequestraram, só eles.

Me fala um pouco de alguma encarnação? =)

Tulipa diz:
Já fui uma dançarina espanhola...
Fui camponesa, já me vi sendo queimada... 

Tulipa diz:
Na última reencarnação fui médico na Rússia.

Interessante...

Tulipa diz:
Levei uma vida dedicada aos doentes.

Por que será que varia o gênero da encarnação? Ora homem, ora mulher.

Tulipa diz:
Que me lembre só fui importante neste da Rússia (risos).
Pois é né, Din... não sei te dizer porque essa variação. Tem muitas coisas que não tenho respota. 

Claro, todos nós estamos recém nos expandindo para ter respostas.

Tulipa diz:
A minha busca tem sido tentar voltar pra casa. 

Sim....

Tulipa diz:
Desde o início. 

Aham, teve alguma vida como animal?

Tulipa diz:
Não que eu me recorde. 

Sabe porquê foi queimada naquela vida?

Tulipa diz:
Sim, porquê eu era uma cartomante! (risos, risos) 

Nossaaa...onde você vivia nesta época?

Tulipa diz:
Tenho que ver...mas sei que muitos foram queimados juntos.
Eu vi a cena, acho que era a época da inquisição.

O recurso que a Supra usa para limpar os imprints é “levar” a pessoa para um tipo de viagem ao passado onde ela vê as cenas onde o imprint foi criado, assim a pessoa “deleta” esta memória celular e se livra de reviver acontecimento da mesma carga e intensidade emocional.

O momento em quê você está com a Supra e vê uma cena forte destas, como se sente?

Tulipa diz:
É como se estivesse vendo um filme, nada fora do normal.
É como se nem fosse comigo. 

Ah, sim... isso é bom!
(risos)
Ver um filme pode ser mais emocionante então?

Tulipa diz:
Sim, ver filme é mais emocionante! (risos)
O meu único sofrimento foi quando me sequestraram e cortaram meu pescoço.
Mas deve ser aquilo que o Bruno sempre fala, que a supra só mostra o que estamos preparados pra ver.

Nesta vida, antes de fazer o Salto, eras uma pessoa espiritualizada, religiosa, praticante de alguma coisa?

Tulipa diz:
Sim, eu sempre tive muita intuição. Acreditava em São Miguel Arcanjo e outras entidades da Umbanda, tipo pretos velhos, caboclos, mas tomei um balde de água fria quando o Bruno falou que nada disso existe, que eu estava trocando uma crença por outra.

Acreditava e frequentava lugares?

Tulipa diz:
Sim acreditava e muito tempo atrás eu frequentei centros, mas antes de conhecer o Salto eu percebia que tinha algo errado e comecei a evitar certos lugares.
Apenas fiquei sempre acreditando em São Miguel Arcanjo.

Evita lugares por que?

Tulipa diz:
Porque intuía não servirem pra mim.
A gente sabe quando um ambiente não é mais apropriado porque não satisfaz a nossa busca.

Humm...

Tulipa diz:
Muitas perguntas ficam sem respostas.

Como chegou até o Salto?

Tulipa diz:
Pois é... é a busca pelas respostas que me fez chegar ao Salto. Eu sabia que era importante trabalhar com os chackras e pesquisando na net sobre eles eu achei o video no Youtube do Bruno.

Veja o Canal do Bruno no Youtube clicando aqui

Hum...

Tulipa diz:
Os chackras são fundamentais. 

Qual a sua idade? Trabalhava com o que antes do SQG, trabalha com o que agora?

Tulipa diz:
43 anos, autônoma em transição para terapeuta.

43 anos?  Você tem cara de 18!

Tulipa diz:
(risos) 

Juroooooo!

Tulipa diz:
Tenho dois filhos adultos.

E o que mudou em você depois do salto

Tulipa diz:
Hum...principalmente a lucidez, estou mais lúcida, mais intuitiva.
Quase uma clarividente.

Como é que se dá a iniciação do Salto, o que o Bruno faz?

Tulipa diz:
Ele começa medindo sua aura, depois ele deita você na maca e busca a sua senha.
Com a senha em mente ele começa a desbloquear seus chackras.

Senha?!

Tulipa diz:
Sim, uma senha. Ele busca com a ajuda da Supra dele a sua senha, os números que vão te desbloquear.
Nessa hora você tem sensações (bem, eu tive).

Ah... Números... Interessante.

Tulipa diz:
Sim, números.

Que sensações você teve?

Tulipa diz:
Calor que entrava no meu chackra umbilical que atravessava o meu corpo. Muito calor.

uia O_O

Tulipa diz:
Em nenhum momento o Bruno te toca.
Feitos os desbloqueios ele mede novamente a aura e a ela se mostra expandida.
Depois ele começa a fazer perguntas e você deitado responde.
Depois que você consegue uma comunicação com a Supra é comandado que você queime os imprints com a ajuda da supra. Basicamente é isso.
Ah... me desculpe, ele também vê quais os imprints e implantes que estão nos chackras e faz a interpretação desses, é isso.

Show!  Depois, a prática do salto em casa, como você procede?

Tulipa diz:
Começo invocando a Supraconsciência. Pergunto se ela me ouve e daí começa o nosso bate papo. (risos).

Sim, mas nesse momento em que invoca, você está  de pé, sentada, deitada... como?

Tulipa diz:
Geralmente sentada, se fizer deitado você dorme (risos).

Invoca como?

Tulipa diz:
Costumo fazer a meditação antes.
“invoco a minha Supra Consciencia”
Simples assim, eu digo essa frase mesmo.

Falando, gritando, rodando a pombagira...?

Tulipa diz:
“Invoco a minha Supraconsciência”...

Tulipa diz:
Mentalmente! (risos)

Humm (risos).

Tulipa diz:
Não baixa entidade nenhuma não, Din. (risos)

(risos)
A supra vem até você quando a invoca?

Tulipa diz:
Sim, todas às vezes, diria que somos um. Não existe a supra fora. Eu e ela somos a mesma. Eu sou apenas um Elemental.

Mas muitas vezes as respostas vem da sua própria mente. Tem que se ter esse cuidado.

A supra tem uma aparência, um layout?

Tulipa diz:
Nunca vi nada, talvez tenha. 

Aham....

Tulipa diz:
Nunca pedi pra ela se apresentar. Será que tem???

Pede pra ela se apresentar depois me conta? (risos)
Consegue dar uma explicação sobre o que é a supraconsciência?

Tulipa diz:
Diria que a supra seria o meu Deus, somente meu.
E eu sou uma partícula da minha supra e que acima da minha supra existem outras supras.

É mesmo? Rola uma hierarquia de supras?

Tulipa diz:
Não tenho certeza, Din, mas intuo que sim, que todas as outras supras juntas se formem algo maior.

Interessante.

Tulipa diz:
Seria como se nós fossemos uma célula de um corpo humano que várias células juntas formam o nosso corpo e nós seriamos Deus. Essa é a minha teoria.

Hum...

Tulipa diz:
E tem outra coisa, não sei se você faz projeções consciente?

Fiz poucas.

Tulipa diz:
Mas você deve entender o que vou te dizer. Eu tive uma constatação...

Aham..

Tulipa diz:
De que muitas vezes vamos a mundos paralelos enquanto dormimos
e achamos que foi só um sonho. Nós temos vidas paralelas em mundos paralelos, você já percebeu isso? E achamos que é sonho. 

Não, nunca pensei nisto.

Tulipa diz:
Entendo, um dia você vai constatar por si.

Sim, sim. Quanto tempo faz que você fez o Salto?

Tulipa diz:
1 ano e 2 meses +-

Pensei em fazer o seguinte:  Pegar o nome de uma flor que você goste e usar como seu pseudônimo na publicação, o que acha?

Tulipa diz:
Ok. 

Feiitooo! Tulipa, muiiitooo obrigado de novo!
Vou juntar esta conversa com aquelas outras lá e fazer uma “coisona” só! (risos).

Tulipa diz:
Imagina Din, e me desculpe por não ter todas as respostas pra suas perguntas.
Din, posso te fazer uma pergunta?

Pode!

Tulipa diz:
Você não fez o salto, certo?

Ainda não.

Tulipa diz:
Porquê você se apaixonou tanto a ponto de divulgar o trabalho do Bruno sem nem conhecê-lo?

Ah pois é... acho que você definiu bem: “paixão” (risos).

Tulipa diz:
(risos)

Eu era espírita e fui buscar sobre projeção astral na internet
fui ler também sobre respiracionismo, daí achei o site do Bruno... “báh, pra que?” (essa é uma expressão usada aqui no sul do Brasil)

Tulipa diz:
Verdade? não é mais espírita?

Não sou mais não, percebi que estava acreditando em coisas só por que elas me confortavam, faziam bem. Simplesmente acreditava sem ter provas. E depois de começar a pensar na possibilidade de a reencarnação não ser uma lei e sim uma ideia criada para nos manter sem memória, decidi me afastar do espiritismo.

Tulipa diz:
Ahm....(risos) 

Nunca mais consegui tirar os olhos dos sites do Bruno (risos)!!!

Tulipa diz:
Eu também fiquei assim. Não tive sossego até fazer o Salto.

Me fascinou e me deu muita tristeza também.

Tulipa diz:
Por que tristeza?

Por que eu era muito cristão, muito espírita e saber de tudo me decepcionou.

Tulipa diz:
Entendo perfeitamente, eu perdi o chão (risos).

Sim, até hoje levo umas rasteiras quando vou ler o site do Bruno.
É complicado ver que o mundo é um grande teatro e que parece que vivemos dentro de um grande conto de ficção científica.

(risos) Mas já me sinto melhor...

Tulipa diz:
(risos)

Saber que a existência está em minhas mãos e não na de seres salvadores,é muito bom!

Tulipa diz:
É verdade, continue assim. Obrigada por ter me respondido.

Imagine! Obrigado a ti, sempre!

Tulipa diz:
Quando for ao ar me avise pra eu curtir. (risos)

Aviso sim. Vou editar agora. Beijão!

Tulipa diz:
Ok, bom trabalho!
Beijos.




Receba por e-mail as atualizações do blog, cadastre-se!

Sobre o Autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

© 2013 Fator Quântico. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9