Destaque

Mural de Retornos Positivos (Feedbacks)

Os Super Cientistas Extraterrestres - As Engenharias Social e Genética

- by Dhin Akari

Por: Din Akari Key
(foi verificado que este artigo possui alguns erros de compreensão do autor a respeito das experiências de vários iniciados que compilaram essas informações. Assim que ele for corrigido a página Fator Quântico no facebook notificará)

Para nós iniciados do Salto Quântico Genético ministrado por Bruno G. Moraes, as descobertas que temos sobre a realidade do planeta Terra é devastadora. A iniciação, embora seja algo bom no seu propósito, nos primeiros momentos é algo bastante doloroso a nível existencial. As revelações que o despertar das memórias nos traz não são nada agradáveis.

Um dos vários fatores que dão consistência a esta iniciação é a semelhança das memórias de vários iniciados que, sem se conhecerem, estarem distantes temporal e geograficamente e não terem conhecimento prévio sobre tais revelações, ainda assim, relatam lembranças condizentes com de outros iniciados. Essas memórias vão de choque ao que a ciência ortodoxa (tradicional) aceita e investiga. Mas são pertinentes a achados arqueológicos e descobertas de pesquisadores de todas as áreas do conhecimento humano que trabalham separadamente à ciência ortodoxa. Esses pesquisadores alternativos não se vinculam a instituições (Universidades, Centros de Pesquisa vinculados ao Estado, etc) justamente por que elas inibem certos questionamentos. Não investem em determinados assuntos justamente por que sabem que se um cientista sério (que pode ser qualquer um de nós) decidir-se a seguir as evidências arqueológicas, qualitativas e quantitativas, históricas e culturais, até onde elas o levarem, tudo aquilo que “eles” querem que a humanidade pense saber sobre si, cairá fatalmente.

Não é do interesse dos governos e grandes corporações que a humanidade (re)descubra a sua origem, história verdadeira e potenciais extraordinários, pois tudo isso foi propositalmente apagado da memória humana.

Mais uma vez reafirmo que o que descobrimos pelas nossas memórias no processo de retrocognição, que só possível através do SQG, é devastador.

Do contrário do que somos impelidos a acreditar (leia-se engolir sem questionar) desde a infância e reforçadamente no cotidiano, o planeta Terra não é um local de evolução espiritual, a reencarnação não é uma lei, seres mitológicos como Jesus Cristo não existiram (assim como os avatares de todas as religiões do mundo), seres transcendentais como os precursores da New Age – Mestres Ascencionados (Metraton, Melchizedeck, Mestra Nada, Saint Germain, Arc. Miguel, Arc. Gabriel, A. Sheran entre todos os outros possíveis) existem sim, porém não são bem intencionados quanto parecem em suas obras canalizadas (psicografadas).

A vida não é bela.

Dentre tantas coisas que agora sabemos, uma delas é que nosso planeta vem sendo usado para os avanços científicos de seres geniais que dominam a região do Universo onde a Terra se encontra. Sobre estes seres, seus objetivos e as múltiplas funções do planeta, explico mais a seguir:


Terra – Planeta Laboratório

Nosso (?) planeta surgiu há bilhões de anos. Foi dado a uma raça de seres felinos (humanóides com aparência leonina) e por eles era usado como laboratório de desenvolvimento de organismos com base de carbono. A tecnologia de corpos feitos de carbono era (e ainda é) algo super avançado e inédito em todo o Universo.  Os felinos construíram a maior parte da fauna e flora da Terra, praticamente todo o ecossistema.

Neste período, já havia se estabelecido o que chamamos de “Império do Dragão” (ou Império da Escravidão) que é um conjunto de raças de milhares de galáxias (não vou me ater a números para evitar erros) associadas que invadem outros sistemas planetários afim de levar a cabo seus empreendimentos. Os líderes do Império são uma raça de seres altamente geniais e avançados. Nós os apelidamos de Super Cientistas Extraterrestres.

O Império então, ao ver o progresso dos Felinos neste planeta, o invadiu rapidamente tomando para si tais conhecimentos. A raça felina foi extinta como todas aquelas que se recusam a associarem-se ao Império.

No decorrer desses milhares de anos, o Império continua usando a Terra como Planeta Laboratório.

O Homem não veio do macaco. Os macacos é que são uma "sobra genética" do homem.

Os vários hominídeos ancestrais do homem moderno são frutos da continuidade dessas pesquisas de Engenharia Genética. Explicando um pouco e de maneira rudimentar:

Homo habilis
O Império desenvolveu na Terra o Homo habilis, hominídeo extinto que viveu a cerca de 2 milhões de anos atrás na África. Em seguida, essa raça foi melhorada e foi deixada na Terra a nova versão da mesma para “testes”. A “versão” seguinte era o Homo erectus. Depois, se aprimorou o funcionamento da raça, fez-se cruzamentos genéticos com outras espécies da fauna terrestre e então se tem o Homo neanderthalensis e assim sucessivamente.
Homo neanderthalensis

Neste último parágrafo, falei dos hominídeos e não respeitei a ordem verdadeira dos fatos históricos. A minha intenção foi apenas esclarecer de maneira simples com um exemplo rudimentar. ;-)

A intenção dos escravistas com a Engenharia Genética é criar corpos cada vez mais sofisticados para usá-los na guerra contra as outras raças durante as invasões. Através do conhecimento que adquirem com os experimentos feitos na Terra eles aprimoram os próprios corpos. E os humanos são apenas uma raça escrava, mas cheia de grandes potenciais ocultos.

Assim como uma fábrica de automóveis, os hominídeos foram "lançados" uma versão após a outra; primeiro a 1.0, depois 1.5, 2.0 e assim até o estágio atual de sofisticação genética. 

Estas experiências genéticas não pararam até hoje, logicamente.

Imagem de uma criatura metade homem, metade crocodilo. Foi encontrada por  Cristopher Murphy em 1993 ainda em estado de decomposição.

"Estranho macaco dotado  de feições humanas. O 'Popol Vuh', antigo  e  milenar livro sagrado, afirma que os símios  seriam  os   descendentes de uma raça  humana   degenerada,   desaparecida em uma  catástrofe  há muitos milhares  de anos!  Talvez se trate de uma verdade histórica! E  se  assim   for,   ficaria   provado que  não  os homens  descenderiam do macaco mas, sim, os macacos  descenderiam  dos  homens!   Este  estranho espécime, recentemente  capturado, talvez tenha revivido geneticamente essa hipótese!" Sérgio O. Russo



Terra – Planeta Fazenda

Uma das raças associadas ao Império é muito conhecida de quem já pesquisa sobre as Conspirações Mundiais (e agora o Fator Quântico na vanguarda falando de Conspirações em Dimensões Paralelas). Essa raça é de seres da 4ª dimensão (mundo dos espíritos) chamados de Reptilianos e Draconianos. Cada uma dessas duas raças exerce determinadas funções dentro do Império. Uma delas é a de carcereiros que você entenderá melhor clicando aqui.

O enorme contingente humano serve para estas raças como fonte de alimento.

Hã? Como assim?

Como tudo que é dito neste blog de maneira geral, este ponto precisaria de horas e mais horas de leitura ou oratória. Mas explicando brevemente, os reptilianos se alimentam de energias densas produzidas pelo sistema humano. Entenda por sistema humano o conjunto de corpos que compõem uma pessoa (corpo astral, mental, causal, físico, etc).

Essas energias são produzidas pelo sofrimento, principalmente. Os reptilianos coordenam a vida humana como pastores controlam suas ovelhas. Eles inserem na sociedade tudo o que pode manter a população alienada e ajustada a um modo doente de viver. 

Os valores e princípios presentes nas sociedades de todo o mundo são implantados culturalmente e passados de uma geração para outra. Esses conceitos sempre são opostos ao que é da natureza humana, pois vivendo contra o que é natural o nível de sofrimento psíquico e físico das almas é maior. Os valores sociais são completamente invertidos aos desejos e instintos naturais a todas as pessoas, opostos ao que é saudável para a espécie. 

O que é constantemente dito nos meios de comunicação e religiosos/espiritualistas é que a humanidade é imperfeita, responsável por todos os problemas mundiais, etc. Essas ideias baixam a autoestima da pessoas com relação a própria espécie. Ao longo da vida vamos sendo condicionados a não acreditar em nosso próprio potencial, a atribuir coisas boas a seres imaginários, distantes, invisíveis, intocáveis. Somos alienados de um poder que é nosso, por que pensamos que só outros seres é que o têm.

As filosofias de cunho religioso/espiritualista nos fazem acreditar que nós não somos capazes, mas os seres invisíveis e imaginários... ah, estes sim! (risos)

Nesse processo de alienação e adequação a pensamentos de baixa frequência e estilo de vida patológico, produzimos muita energia emocional negativa. Essa energia é produzida majoritariamente por seres racionais (seres que tem forma humanoide) enquanto os outros (animais) produzem em escala menor.

Em determinada dimensão da Terra, a energia emocional negativa é palpável, física. Ela é algo raríssimo no Universo por que só é obtida pelo sofrimento de almas racionais, algo que não é comum. O sofrimento é como uma “invenção” do Império do Dragão. Sendo a energia emocional negativa algo raro e valioso, é usada pelos fundadores do Império (raça mais poderosa) nos seus empreendimentos pelo Universo. Podemos compará-la ao petróleo e a raça principal do Império aos EUA que invadem nações menores a qualquer custo para obter o “ouro negro”.
Então, as centenas de raças associadas ao Império, utilizam-se dessa energia produzida pelas almas humanas (encarnadas e desencarnadas) cada uma para seu interesse.

Os carcereiros são responsáveis pelo estilo de vida predominante da Terra em todas as épocas (desenvolvem a Engenharia Social).

Ambos devem ser usados em equilíbrio.
Engenharia Social consiste em desenvolver modelos de comportamento que os escravos humanos se adequam. As instituições que instalam esses padrões mentais são o Estado, Religiões/Espiritualismos, Educação Lateral (a que ensina a usar o lado calculista do cérebro predominantemente), Tradições e na contemporaneidade, a Mídia.

Pelo controle sutil que fazem, são inibidas as capacidades humanas extraordinárias (paranormalidades), modelos sociais fraternos que extinguiriam a fome e demais mazelas do mundo, métodos de cura alternativos para doenças como câncer e AIDS e ainda fontes de energia livre e infinita, por exemplo. Todos esses fatores, e outros não citados, mantêm o gado humano com uma visão limitada e distorcida da vida, do Universo e do seu próprio potencial. Pela ignorância imposta por eles é que o sofrimento da raça continua e proporcionalmente a produção de energia emocional negativa.



Terra – Planeta Prisão

Inicialmente a Terra era usada somente como laboratório. Mais tarde passou a ser usada pelos escravizadores como Prisão VIP. Eram detidas aqui, em formas variadas (humanóide, animal, vegetal, mineral, objetal) as almas de seres super poderosos do Universo Local. Esses primeiros prisioneiros se opunham ao Império durante a invasão de galáxias presentes nesta região do Universo e, perdendo a batalha, eram capturados. Os escravistas então deixavam a alma aqui para que enfrentassem as situações mais adversas e se desgastassem com isso até o seu desaparecimento total do Universo ao longo dos milhares de anos. Dessa forma além de não atrapalharem os planos megalomaníacos dos Imperadores, ainda desapareciam definitivamente do seu caminho.

Ao passar milhares de anos nesta condição limitada a alma desaparece do Universo, literalmente. É a “morte do espírito”.  O Universo é como um grande programa de computador onde os seres são os arquivos, e esses arquivos são eliminados do sistema quando estão corrompidos e não há mais o que fazer com os mesmos. Dentro da prisão o objetivo é corromper os arquivos para a produção de energia.

Os escravistas perceberam que a ideia de manter almas presas na Terra poderia ser algo rentável pela grande produção de energia emocional negativa e para tirar do caminho aqueles quem se opunham à dominação do Império.  Foi assim que eles passaram a aprisionar em números crescentes mais e mais almas na Terra e em outros planetas-prisão do Universo local.

A alma capturada tem os seus chackras sabotados pela inversão da polaridade e colocação de implantes. Passa a ter uma existência medíocre, inútil, sem sentido, sem memória, sem saber quem é nem de onde veio. Devido à alienação esquece-se de questionar isso, fica pouco crítica. Perde suas capacidades extraordinárias e o contato com a Supraconsciência é diminuído drasticamente ou reduzido a zero.

É conveniente manter as almas com algum nível mínimo de contato com a Supraconsciência (intuição), pois isso as mantém em busca da transcendência. Com isso, elas buscam as religiões, espiritualismos, gnosticismos (ideologias transcendentais), para dar um sentido um pouco mais racional para a sua presença na Terra. Sem esse contato mínimo com a intuição, as pessoas tendem a ser mais rebeldes, difíceis de controlar e não buscariam as ideologias transcendentais (articuladas pelos capatazes) que as docilizam. Também por quê sem nada de intuição, a alma fica muito entregue aos instintos primitivos e tende a desaparecer mais rápido.

O sistema prisional da Terra se estende por várias dimensões. Por isso, tanto as pessoas encarnadas quanto as desencarnadas são prisioneiras junto com a maioria das entidades que estão aqui nas dimensões paralelas. 

A reencarnação foi mais uma ideia genial formulada pelo Império para manter as almas alienadas. Pelo ciclo da reencarnação a alma ganha uma vida física, nasce sem memória de absolutamente nada, nem de que o mundo espiritual existe, e ainda cria vários e vários imprints. Os imprints são como traumas que vão se acumulando maciçamente no inconsciente e no sistema de chackras da alma, e vão desestabilizando-a, até que vá perdendo sua funcionalidade, se desgaste e desapareça do universo definitivamente.

Então, a cada reencarnação a alma pode aprender muitas coisas na sua vida física, mas esquece absolutamente de tudo a cada retorno. Se tiver uma vida sem o estudo da espiritualidade, morre e se torna alvo fácil de entidades torturadoras ou manipuladoras. Tende a ficar nas dimensões mais densas do mundo espiritual.

Nesse processo de desgaste gradual e lento, a alma vai se tornando mais produtiva em nível de energia emocional negativa e, quanto mais tempo demorar sua aniquilação, mais lucrativa a alma será para o Império.


Se esta é a primeira vez que você está acessando este blog e esses assuntos, tenho certeza de que podem estar parecendo uma grande loucura, ficção, devaneio para você. Ou ainda, se você é alguém religioso, espiritualista ou estreitamente cético, as coisas ditas podem não fazer nenhum sentido. Mas se você leu este artigo até aqui é por que de alguma forma a sua atenção foi fisgada.
Essas informações, repito, são obtidas pelas memórias recuperadas de centenas de pessoas pelo processo do Salto Quântico Genético (se não sabe do que se trata, clique aqui). Entre as pessoas que passam pela iniciação estão médicos, psicanalistas, ateus, céticos, religiosos, membros de sociedades discretas (C. Templários, Maçons, etc), espíritas, gnósticos,  ocultistas, jovens, idosos... pessoas como você que se questionaram e decidiram experienciar este processo mais sofisticado de relembrança de vidas passadas.

Naturalmente você não deve acreditar simplesmente, mas procure os depoimentos deste blog e do blog do Bruno G. Moraes, para saber o que é dito a respeito desse trabalho.
Eu mesmo, após 4 meses da minha iniciação em Agosto de 2012, fiz um depoimento detalhado de como ele ocorreu. Clique aqui para ler.

As informações expostas aqui costumam abalar as estruturas das pessoas, justamente por que essas estruturas são construídas dia após dia em nossas vidas desde o nascimento para modelar a nossa visão da vida e do Universo de forma muito pequena, reducionista e limitada. Não será de uma hora para outra que você conseguirá acomodar dentro de si essas novas possibilidades de explicação da realidade. Mas, apenas pergunte-se:

“E se...?”

E se for mesmo verdade?

E se eu estive vivendo uma vida sem um sentido genuíno?

E se eu sou na verdade um... escravo?

Algumas evidências que dão apoio a essas descobertas podem ser encontradas na internet. Para examinar essas evidências é preciso se despir dos conceitos estabelecidos e olhar a história da humanidade e da Terra sob outra perspectiva diferente da que estamos condicionados (programados) a ver.

Existe uma nova teoria científica que fala que os organismos não evoluem pela seleção natural proposta na Teoria da Evolução das Espécies de Darwin. Esta última nos é ensinada desde as séries iniciais da escola e desde lá nos faz pensar que nós somos “um tipo de macaco que deu certo” (risos). Segundo nossas memórias, a raça humana não veio dos macacos, e sim o contrário. A raça humana é híbrida de outros seres, mas isso é tema para outro artigo.

Esta nova teoria diz que os organismos foram meticulosamente construídos por outra inteligência mais avançada. Cientistas de vários centros acadêmicos do mundo, se reuniram em 1993 para questionar a Teoria da Evolução das Espécies que domina o meio científico há 150 anos. Dentro do meio científico, várias teorias são abraçadas e defendidas ferozmente pelos cientistas que não estão interessados em explorar outras perspectivas e sim em defender suas teorias como um crente defende cegamente seus dogmas religiosos. A ciência, o ateísmo, o ceticismo e qualquer outra ideologia têm seus dogmas. Os dogmas são conceitos estabelecidos, tomados como verdade inquestionável, irrefutável (e por aí vai) pelas pessoas que os usam para embasar suas crenças religiosas. Logo, a ciência é para muitos uma religião, pois a defendem como se ela não cometesse erros grotescos e já tivesse atingido seu ápice. Pura tolice.

A nova teoria é chamada de Teoria do Design Inteligente. Aqui abaixo está um documentário que exibe inúmeras explicações virtuais e depoimentos de cientistas de centros acadêmicos altamente conceituados que comparam ambas as teorias e suas evidências e concluem que as espécies foram construídas com engenharia e implantada por “alguém” com tecnologia e inteligência avançadas.

Confira:



"TORNA-TE QUEM TU ÉS..."

Fontes:

*Se republicar o artigo, leve todos os créditos autorais*

Sobre o Autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

© 2013 Fator Quântico. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9